Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Músicas recentes:
Veja as músicas que já tocaram por aqui.
Fale conosco via Whatsapp: +55 47 98915 6272
No comando: Giro 360

Das 0:00 às 05;59

No comando: Marco Alexandre – Domingão da Véia

Das 06:00 às 10:59

No comando: Belmiro Avancini – Manhã da Véia

Das 06:00 às 10:59

No comando: Sapo – Extended

Das 11:00 às 11:59

No comando: Marco Alexandre – Extended Especial

Das 11:00 às 12:59

No comando: Marcio Andrade – Hollywood Classics

Das 12:00 às 12:59

No comando: Sapo – Tarde da Véia

Das 13:00 às 17:59

No comando: Marcelo Nobre – I Love 80’s

Das 18:00 às 18:59

No comando: Giovani (Gigio) – Avós do Brasil

Das 19:00 às 19:59

No comando: Marco Alexandre – Pendrive do Marco Véio

Das 19:00 às 20:59

No comando: Belmiro Avancini – Faixa Etílica

Das 19:00 às 20:59

No comando: Marco Alexandre – Clássicos da Véia

Das 20:00 às 22:59

No comando: Bailinho da Véia

Das 21:00 às 21:59

No comando: Marco Alexandre – Extended Especial

Das 22:00 às 23:59

No comando: Sapo – Extended

Das 23:00 às 23:59

Menu

A canção clássica do Iron Maiden que alguns fãs consideram “fraca” mas está sempre presente

“Fear of the Dark” é a faixa título do álbum lançado pelo Iron Maiden em 1992, que se tornou uma das favoritas dos fãs ao longo dos anos, a ponto de ser a única do álbum que a banda até hoje toca nos shows, e está presente em todos os álbuns ao vivo que trazem material de apresentações posteriores a este ano. Escrita por Steve Harris, a música fala sobre um homem paranoico que constantemente teme que haja alguém ou algo prestes a saltar sobre ele no escuro, resultado de assistir filmes de terror e estudar o ocultismo. Seu título, “Medo do Escuro”, é conhecido na psiquiatria como nictofobia ou escotofobia, que é um medo ou fobia comum entre crianças e, em menor grau, adultos. O medo do escuro, relata o Wikipedia nem sempre diz respeito à escuridão em si; pode também ser um medo de perigos possíveis ou imaginários ocultos pela escuridão. Quando acordados ou dormindo, esses medos podem se entrelaçar com visões de demônios de paralisia do sono. Algum grau de medo do escuro é natural, especialmente como uma fase do desenvolvimento infantil. A maioria dos observadores relata que o medo do escuro raramente aparece antes dos dois anos de idade. “Não, eu não tinha medo do escuro”, contou Steve em entrevista de 2019 à Rolling Stone, resgatada pela Rock And Roll Garage. “Eu escrevi porque vivi por muitos anos em uma casa medieval ultra-antiga no Reino Unido. Não é uma casa em estilo medieval; ela realmente data de 1400. Meus filhos sempre me diziam que a casa poderia ser um pouco assustadora. Eu dizia: ‘Olha, a coisa mais assustadora nesta casa sou eu’. Costumávamos brincar sobre isso”. Prossegue Steve: “Mas é uma casa de madeira e havia muitos rangidos. Quando estava quente ou frio, a madeira se movia e todos os diferentes cantos e recantos da casa rangiam. As pessoas costumavam achar isso um pouco estranho. Isso não me incomodava porque eu morava lá. Mas a imaginação das pessoas corre solta. As pessoas gostam de assustar umas às outras. Então, há um elemento disso na música. Mas também é sobre a casa, já que algumas pessoas pareciam pensar que havia fantasmas lá. Quem sabe talvez houvesse”, diz o baixista. Apesar de ser muito famosa e querida pelos fãs, há aqueles que acham que, dentre as canções clássicas do Iron Maiden, “Fear of the Dark” é uma música “mais fraca”, conforme explicou em um post no reddit um usuário sem nome disponível por não fazer mais parte da plataforma: “Eu não acho que FotD seja uma música ruim, mas a qualidade não é tão diferente do resto do álbum de onde vem”(…)”Não acho as letras muito boas, não costumo priorizar as letras nas minhas avaliações mas estou abrindo uma exceção porque acho que as letras no FotD têm muito pouca substância, como o caso da música que dá nome ao álbum”(…)”Não acho que ela mereça status de ‘clássica’, pois há cerca de 100 outras músicas do Iron Maiden que são bem melhores, tanto musicalmente quanto em termos de letra”. O principal argumento contra esta alegação usado pelos participantes da conversa que defenderam a canção foi de que ela, ao vivo, é uma música extremamente cativante, que todos os fãs cantam juntos, que ela empolga todos na plateia, conforme pode ser visto no vídeo acima, registrado em Fortaleza. Então um dos participantes, que assina sob o nome clinteldorado, apresentou outros contrapontos bem interessantes. Vamos ver alguns trechos:”Não sinto que preciso defender ‘Fear of the Dark’ do ponto de vista musical, porque é incontestável: a dinâmica da música é perfeita, a música muda quando precisa e flui de uma seção para outra sem problemas. Todos os membros da banda estão em ótima forma, e testemunhar isso ao vivo é uma das experiências mais incríveis que um amante da música pode ter”(…)”‘Fear of the Dark’ não é ‘apenas sobre alguém que tem medo do escuro’, é sobre por que temos medo do escuro: ‘Às vezes, quando você está com medo de dar uma olhada/ No canto da sala/ Você sente que há algo te observando’. Esse medo inevitável quando você entra em uma sala escura é algo primitivo, algo muito mais universal e intrínseco à condição humana do que músicas sobre um homem aguardando execução ou um piloto em um combate aéreo. Toca em algo que remonta ao nascimento de nossa espécie. Nossos antigos ancestrais tinham medo do escuro por causa dos predadores; agora, com o benefício de milhares e milhares de anos de mitologia, folclore, contos de advertência, lendas urbanas, histórias de fantasmas e romances e filmes de terror, o que poderia estar nos observando de um canto escuro poderia ser literalmente qualquer coisa”.Depois de citar mais trechos e associar com bruxas e o folclore britânico, clinteldorado conclui: “Acho que é uma letra brilhante, novamente tocando nas razões mais antiquadas para temer o escuro, mas ligando-a aos dias atuais”(…)”As músicas que você citou têm todas um fundo na história do mundo real ou uma história definitiva sem espaço para interpretação. ‘Fear of the Dark’ oferece algo mais profundo, algo mais universal. E escrever algo com que todos possam se identificar é o sonho de todo compositor”.

Deixe seu comentário:

Widgets

Você pode adicionar widgets nessa coluna indo em Personalização -> Widgets em seu painel de controle.

Segue lá